eco_unicef_2020_1.png

A Defensoria Pública do Estado, por meio do Núcleo de Atendimento Especializado da Criança e do Adolescente (NAECA), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Centro de Testagem e Acolhimento, realizaram na última sexta-feira, 07 de fevereiro, mais uma atividade do projeto "ECO - o seu canal direto com o ECA". Desta vez, uma roda de diálogos debateu noções educativas e preventivas sobre a vida sexual, em alusão à Semana Nacional de Prevenção à Gravidez na Adolescência, no Centro Socioeducativo Feminino (CESEF), em Ananindeua.

A defensora Kassandra Gomes, que atua no Naeca e coordena o projeto, afirmou a importância do projeto Eco nas discussões de temas que afetam diretamente a sociedade. “O foco não foi apenas o jurídico, mas o diálogo protagonizado pelas adolescentes da socioeducação. É a Defensoria Pública cumprindo o seu papel institucional, agregando parceiros para fortalecer a rede voltada ao público infanto-juvenil”, afirmou.

No evento, a consultora para desenvolvimento de adolescentes do UNICEF, Thaissa Scerne, fez uma dinâmica com as socioeducandas apresentando alguns riscos à saúde que podem ocorrer em uma relação sexual desprotegida. Um deles, as infecções sexualmente transmissíveis (IST), além da gravidez não intencional.

Acompanhando a dinâmica, o técnico em saúde sexual do CTA, Sérgio Costa, explicou que nem todas as infecções sexualmente transmissíveis apresentam imediatamente algum tipo de sintoma. No final da dinâmica, os integrantes da prática pediram para que formassem grupos e colocassem em um cartaz os prazeres, os perigos que podiam trazer para a vida e a forma de proteção para se ter uma vida saudável e com mais autoestima.

A coordenadora de desenvolvimento de adolescentes do UNICEF ressaltou a importância dessa parceria com a Defensoria Pública e que um dos objetivos dessas rodas de conversa é para lembrar que esse não é o fim, que a história não acabou. "Vocês também são protagonistas da vida de vocês. As escolhas, as opções são vocês que vão protagonizar todas as linhas que vão ser escritas aí", disse.

Para a gestora do CESEF, Alessandra Almeida, reforçou a importância de se discutir temas como a gravidez na adolescência. “Esse momento serve para prevenção, conhecimento, tirar as dúvidas para que elas possam ter consciência de tudo que forem fazer lá fora". Informou também que o índice do público atual de 14 meninas na Unidade com algum tipo de IST é quase zero, por conta de conversas educativas, como as do projeto “Eco – Seu Canal Direto com o Eca”.

 

Texto de Caio Mascarenhas

Foto de Gabryella Pompeu


Horário de Funcionamento

Segunda a Sexta-feira das 08:00 às 14:00

Endereço

Prédio SEDE
Rua Padre Prudêncio, nº 154, Belém - Pará - Brasil.
CEP: 66019-080
Fone: (91) 3201-2700
Central de Atendimento
Rua Manoel Barata, nº 50, Belém - Pará - Brasil.
CEP: 66015-020
Fone: (91) 3239-4050

Defensorias Públicas

Homologado Para

Desenvolvido por: Equipe sistemas NTI e Equilibrium Web
Aguarde, carregando...